Linhas Varicôr-Linhas para bordar 1

Daremos inicio a um estudo sobre Linhas Varicôr.
Nosso objetivo é oferecer informações adquiridas com nossa experiência de uso destas linhas.

As linhas para bordados da marca VARICÔR não estão mais disponíveis no mercado.
São linhas muito apreciadas até os dias de hoje e foram comercializadas em abundância há algumas décadas atrás.
Uma meada de linha Varicôr quando chega à nossas mãos nos dias de hoje, está com mais de vinte anos de idade, pois a fábrica já deixou de produzir estas linhas.
Isso não a diminui, ao contrário, comprova a qualidade dela.
Porém alguns cuidados precisam ser observados para um melhor aproveitamento. 

Passamos agora a oferecer Instruções de Uso

Estas linhas eram produzidas em uma grande variedade de fios, cores e ainda acompanhadas de riscos e explicações de pontos de bordados indicados para cada fio.
Eram linhas de Algodão ou Rayon com efeito acetinado, cores vibrantes e resultado admirável.
Alguns bordados, ou relíquias que garimpamos e trazemos para sua apreciação.

   
Essas peças, acima, foram feitas por Ivete Barros que reside no Rio de Janeiro.





Iniciei a bordar com as Linhas Varicôr nestas "Três Floristas".
Fiz uma experiência com os Lápis Prismacolor nos tons da linha mesclada ( rosa e verde).
Gostei tanto que usei no vestido verde também, e nos sapatos e chapéus .












Já neste trabalho ao lado, um projeto Edmar, a elaboração mais avançada, usei pontos do estilo stumpwork obtendo resultados surpreendentes de brilho e torção perfeitos.  

Cuidados e armazenamento.

As Linhas Varicôr que dispomos no mercado, são linhas que restaram guardadas em algum armarinho e estão estocadas já há algum tempo.
Elas precisam de cuidados especiais antes de iniciarmos o uso.
1- Lavagem
Devem ser lavadas delicadamente, sem esfregar, apenas mergulhando em água limpa e sabão neutro, depois  enxaguamos com uma gota apenas de amaciante.
Após isso, devemos secar com toalha felpuda e pendura-las à sombra. As Linhas Varicôr NUNCA soltam tinta, mas estes cuidados garantem um bom resultado.
A lavagem é indicada para retirar o pó que o tempo depositou, isso a torna macia novamente. Mesmo ao lavar as meadas, não devemos retirar os selos. Eles protegerão mais se continuarem na meada durante a lavagem.



É assim que uma meada de Linha Varicôr chega em nossas mãos. Ela possui um selo em papel alumínio Prateado e um selo separador em papel comum.





Abaixo teremos Instruções que preparam a meada já limpa, para uso.





2- Soltar o nó
Devemos soltar o nó para que ela fique mais livre neste processo.



3- Soltar Selo metalizado
Podemos soltar o selo prateado da meada deixando-a mais livre, guarde este selo prateado. Retirado o selo a meada se alonga.





O selo de papel deve ser deixado pois ele mantém a meada dividida.


4- Para Retirar um fio.
O início da meada, que fica sob o selo metalizado, é onde temos o nó, também chamado de "FIEL" .
O Fiel é branco porque a meada foi presa por ele ao receber o tingimento.
Não devemos cortar uma meada de Linhas Varicôr ao meio, ou enrolar em placas como fazemos com as linhas molinês.
Para usar esta linha, podemos escolher um fio, cortar a partir do nó,  solta-lo na volta toda e cortar do outro lado do mesmo fio, sem interferir no amarrado da meada.
Assim ela se conserva com o mesmo volume no Fiel até o final da meada, o que contribui para que seu formato não desmonte.
          

        

Temos assim um fio no tamanho certo para uso. 

TAMANHO DAS MEADAS 
Um fio de meada Varicôr tem o tamanho estudado para que seja usado sem se deformar. Sabemos que um fio de linha se desgasta ao passar pelo tecido. Aqui isso foi estudadoe desenvolveu-se um tamanho para cada tipo de linha.
Por isso as variadas linhas Varicôr possuem tamanhos diferentes. 

Podemos usar o fio todo, mas podemos também usar a metade dele  de  cada vez, depende do ponto que vamos empregar. Eu prefiro usar sempre fios curtos, seu rendimento pode ser menor, mas o resultado é melhor.



Depois de retirar o fio para uso, podemos voltar o selinho para guardar a meada.

Obs. Aqui podemos observar outro tipo de selo.
Agora em papel claro plastificado. Ambos são Legítimos.




5- Como desamassar uma linha:
O ideal é soltar o nó e depois de retirado o selo, passar sua meada no vapor de uma chaleira.
Para isso precisamos ter muito cuidado em não queimar o fio com o calor do fogo ou do vapor em excesso.
Fiz um vídeo mostrando como faço este processo.

6- Armazenar as Linhas Varicôr
Uma meada de linha Varicôr não deve ser enrolada, a melhor forma de armazenar é esta.
Em estojos especialmente preparados para elas, poderemos ter uma proteção apropriada que mantém os fios lisos e naturais.
O fio de linha, e isso vale para todas as marcas, não deve ser esticado, ele tem uma torção natural e própria para cada tipo de linha.
Podemos observar que algumas linhas são mais torcidas que outras, e isso é o que dá a elas características especiais para elaborar pontos diferentes.


Vamos ainda falar sobre cada tipo de Linha e alguns pontos que podemos empregar. Continue lendo sobre este assunto, Clicando aqui
Acompanhe-nos pelo Facebook
Borde conosco no site www.patchaula.com.br
venha fazer seu cadastro e faça muitas aulas gratuitas e contratadas.

6 comentários:

  1. seus bordados sao maravilhosos,adoraria morar perto do seu atelie, ou proximo,eu vejo pela internet,mas um dia chegarei em seu atelie bjsss e mt obrigado por sua ajuda!!!!!!!!!!! .....

    ResponderExcluir
  2. Adorei este post! Ganhei algumas meadas de uma amiga, que guardo com carinho! Não sabia como usá-las! Obrigada!

    ResponderExcluir
  3. Quanta beleza! Tenho algumas há mais de 40 anos, estão perfeitas. Adquiri tambem da Astrid. Preciso usá-las mais. Obrigada pelos ensinamentos. Bjos

    ResponderExcluir
  4. Seus trabalhos são lindos.
    Como conseguir seus projetos para bordar

    ResponderExcluir
  5. A forma como aprendia usar e guardar as minhas linhas , foi cortando no tamanho da maraca toda a meada e fazendo com ela uma trança bem soltinha , amarrando nas duas pontas , assim , quando precisamos de um fio , basta puxá-la e ela sai sem embaraçar as que ficam , e conforme for ficando magrinha a trança a gente vai apertando o nozinho das pontas . foi assim que conservei as minhas até agora , e só as retirei do cantinho quando vc reascendeu em mim a vontade de bordar .

    ResponderExcluir
  6. Lindo seus bordados e essas linhas são um sonho...

    ResponderExcluir

Seja bem vinda para comentar. Sua opinião é importante aqui.